Páginas

LUZ PARA O MEU CAMINHO E LÂMPADA PARA OS MEUS PÉS !

Seguidores

domingo, 19 de novembro de 2017

CAMPO DE PROVAS DA MARAMBAIA

 O livro "Barra de Guaratiba e a II Guerra Mundial" 

 

Narra a odisséia vivida por Barra de Guaratiba e seus moradores na época da II Guerra Mundial com a construção do Polígono de Tiro da Marambaia e da Ponte Eurico Gaspar Dutra. A Restinga da Marambaia naquele momento precisava de proteção por se encontrar o litoral desguarnecido com uma vasta praia banhada pelo Oceano Atlântico e os Alemães afundando nossos navios. Para sua proteção pela parte da Barra de Guaratiba, só através de uma ponte e uma estrada ao longo da praia. No final da década de 30 e início década de 40 já se trabalhava nesse sentido extraindo pedra na altura do Campo de São João (na Estrada da Barra); ocupando uma casa próxima à maré para os serviços burocráticos (denominada “Casa do Porto”); um cabo aéreo para envio do material e uma balsa para a travessia de trabalhadores que dariam início àquela grandiosa obra. Então, foi colocado na montanha um Destacamento Antiaéreo na “Pedra do Telégrafo” e numa das mais altas dunas da Restinga, e através de um gerador, o rádio transmitia as notícias sobre a guerra. A movimentação era grande para a conclusão daquela imensa obra. Tão importante empenho daquela gente em defesa de seu território; não só, vendo seu pacato lugarejo se transformando em uma cidade movimentada com a construção da ponte e do Polígono de Tiro, mas também vendo seus filhos, alguns ainda muito jovem partindo para o "front" de batalha na Itália sem a perspectiva de voltar com vida. Todos que, ali trabalhavam em defesa da Barra de Guaratiba e da Pátria, merecem o reconhecimento dos que hoje gozam das obras deixadas por aqueles heróis.
 
 
 
ATUALMENTE O CPrM SE CHAMA CAEx.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

UM BRASIL DE FACHADA

NÃO TEM MAIS JEITO E NEM SOLUÇÃO.

Acordei hoje, agradecido a Deus por mais uma noite de descanso, que Ele me proporcionou.
E quando digo Ele, o digo com convicção, pois senão fora Ele a nos guardar e proporcionar o que precisamos, já estaríamos mortos.
Vivemos hoje em um País onde nada funciona. Tudo desabou ou ainda está em processo de desmoronamento.
Com a corrupção tomando conta, devorando como um câncer, o caráter dos administradores e gestores públicos , em todos os níveis da administração do Estado, nós, o povo, não temos ninguém por nós.
O que se ver é um festival , um banquete sem fim, onde ratazanas gordas tem feito a festa e ainda permanecem na direção da Máquina Pública.
Liguei a televisão, e me deparei com uma reportagem, ao menos, escandalosa, pois ocorre que em Brasília, sede do País, a polícia agora, faz segurança de fachada, ou seja só de aparência. A violência impera na capital do País, e as novas viaturas adquiridas para a prestação deste serviço, não podem atender chamados.
Estão oficialmente proibidas de atender qualquer chamado da população. Ficam estacionadas em pontos estratégicos, em horários específicos e determinados, mas sem poder socorrer, ou atender ninguém. Um verdadeiro absurdo.
Segurança de fachada, só para constar, uma simples amostra.
Carros caríssimos, novos e sem operacionalidade.
Alíás, esta prática já é conhecida, pois no Rio de janeiro, isso ja acontecia. as viaturas danificadas eram postas em locais também determinados, como se estivessem dando segurança, mas sequer saim do lugar pois nada nelas funcionava.
Este é o " BRASIL DE FACHADA", onde nada funciona,, a segurança, a saúde, a educação, a garantia trabalhista, tudo foi pelo ralo da corrupção. Estamos literalmente entregue as baratas, também não poderia ser diferente, pois baratas habitam em esgotos, e isto sim é o Brasil de hoje, um esgoto, um mar de sujeiras sem fim.
Ninguém há que se levante ou tome uma posição. Nosso único baluarte  de fé e resistência, reside no Sul do País, onde o Juíz Sérgio Moro, com a operação lava jato, tenta fazer o que pode para combater esse mal.
Nada no Brasil é, o que aparenta ser, tudo não passa de uma fantasia. Os estados estados e prefeituras estão falidos, instituições públicas, centenárias estão prestes a fechar as portas, por falta de recursos, e já não conseguem prestar a população serviços de relevante importância.
Minha fé hoje reside em DEUS, só ELE, pode nos guardar.
Saudades do tempo em que meu presidente era um Militar, onde havia respeito, disciplina e ordem, e a população crescia  com prosperidade. O Brasil cresceu e se desenvolveu, nesta época.
Mas o Pais foi entregue aos civis, e deu no que deu.
MILITARES, SOCORRO !!! O BRASIL E A POPULAÇÃO BRASILEIRA, PRECISA DE VOCÊS !!!!